Penetras que estragam a festa...

sábado, 30 de abril de 2011


Bom, como admiradora e fanática por futebol, tenho minhas prferências (quem costuma ler o blog sabe meu time, nunca escondi), mas tento deixar isso de lado na hora de escrever aqui, afinal de contas, qualquer um, de qualquer time pode ler e comentar. Mas o que aconteceu hoje no jogo Chelsea e Tottenham pela Premiere League me serviu de inspiração pra falar de um assunto chato, mas que sempre está em pauta: arbitragem. E o fato de eu estar fula da vida por terem garfado os Spurs (time que eu simpatizo na Premiere League) não vai afetar meu julgamento, só serviu de estímulo pra falar de algo que vem acontecendo em vários campeonatos.
Pra quem não viu o jogo, o Tottenham estava ganhando de 1 a 0, mas tomou a virada. Até aí nada demais, a não ser pelo fato que no primeiro gol dos Blues a bola não entrou (Gomes falhou grotescamente, como sempre, mas salvou em cima da linha) e no segundo o jogador Kalou estava impedido. Ou seja o resultado final do jogo foi totalmente comprometido pelas falhas da arbitragem.
Então eu fico me perguntando: até quando grandes jogos vão ser ofuscados por falhas de arbitragem? Não foi a primeira vez que isso aconteceu e nem vai ser a última! É claro que erros sempre fizeram parte do futebol, mas as coisas estão piorando muito. E isso acontece em todos os campeonatos, seja aqui no Brasil, Itália, Inglaterra, ou seja, é um mal mundial.
Um erro capital de arbitragem é ruim pra todos. A frustração do time perdedor é amplificada, pois qualquer reflexão sempre virá acompanhada da palavra "se". Fica aquela sensação de as coisas poderiam ser diferentes. E o time vencedor também é afetado, afinal de contas, muitas vezes, uma vitória merecida fica cercada de ponderações. Um exemplo disso foi a partida onde o Barcelona merecidamente eliminou o Arsenal pela Uefa Champions League. Quase todos os comentários foram sobre a polêmica expulsão do Van Persie...
Concluindo, a arbitragem deve existir para manter a ordem no jogo e permitir que o futebol apareça. O árbitro deve ser um coadjuvante. A festa é dos times, dos craques, da estratégia dos técnicos. Um penetra nunca é bem-vindo, ainda mais quando bebe demais e cisma de querer beijar a noiva...

Dá pra acreditar no impossível?

quarta-feira, 27 de abril de 2011


Tá legal, talvez o título desse post esteja um pouco exagerado, afinal impossível é uma palavra muito forte. Mas os resultados dos jogos de ida das semi-finais da Uefa Champions League foram tão emblemáticos que fica difícil não usar essa palavra na hora de falar das chances dos times que perderam. A não ser que o Sobrenatural de Almeida resolva dar o ar da graça semana que vem, a grande final está praticamente definida.
Essa definição começou ontem, em Gelsenkirchen, onde o Manchester United enfrentou o Schalke 04. Ninguém duvidava da superioridade do time inglês, mas o que não dava pra imaginar era a facilidade que ele teria na partida, ainda mais sendo na Alemanha, com toda a pressão da torcida. Os 2 a 0 não refletiram o massacre dos Red Devils na área do Schalke, que se livrou de uma goleada graças à atuação monstruosa do goleiro Neuer.


E Real e Barça? Ah! Real e Barça! Esses embates estão sendo a diversão de admiradores de futebol, jornalistas, curiosos e até de emissoras de TV (que pegam o bonde andando e ainda sentam na janelinha, pode isso?). Espanhol e Copa do Rei que me perdoem, mas essas duas últimas partidas eram realmente o prato principal desse banquete futebolístico. E como aperitivo tivemos a guerra de nervos entre os técnicos Mourinho e Guardiola cujas declarações refletiram no comportamento dos times em campo. Num jogo duríssimo,com direito à confusão fora de campo e expulsões, o futebol resolveu aparecer só no final com a estrela de Messi. O Barça acabou levando a melhor, fazendo também 2 a 0 fora de casa.

E o que esperar dos jogos de volta? Bom, vai ser muito difícil para os times derrotados reverterem a vantagem dos outros, ainda mais fora de casa. Tudo está indicando uma final entre Barcelona e Manchester United. Mourinho vai ter que acalmar seu time (e a si mesmo) pra tentar bater o time catalão e o Schalke terá que enfrentar na Inglaterra um time que dificilmente se deixa abater psicologicamente.
Mas, como o futebol é uma caixinha de surpresas (ou uma caixinha de sacanagem, como diz meu marido), teremos que esperar até semana que vem para saber com 100% de certeza quais serão os finalistas da Champions. E aí? Vai dar a lógica ou o impossível vai acontecer?

E que venha o clássico ferroviário!

domingo, 24 de abril de 2011
Oba! Vamos ter Flamengo e Vasco na final da Taça Rio!
Como é bom voltar a ver Flamengo e Vasco num jogo decisivo! Ainda mais no campeonato carioca!
Como flamenguista na faixa dos 30, tenho lembranças sensacionais dos embates entre meu mengão e o time da colina (ai aquele gol do Pet!) e estava sentindo falta desses jogos, ainda mais com a freguesia adversária!
Mas vamos falar do presente. Depois das primeiras rodadas da Taça Guanabara, se alguém dissesse que o Vasco estaria na final da Taça Rio iria ser chamado de louco. Depois de perder quatro rodadas seguidas e demorar para marcar seu primeiro ponto, o time da colina não impressionava ninguém. Mas com a chegada de Ricardo Gomes, a contratação de novos reforços, as boas atuações de Bernardo e a melhora do desempenho de Felipe, o time melhorou a ponto de ser considerado o melhor dos quatro grandes no segundo turno. Surgia então o Trem-Bala da Colina, pronto para apagar de vez a imagem negativa do início da temporada.
Pois o ressurgimento do Vasco nos proporcionou a volta desses embates maravilhosos, que me rendia dias de zoeira com amigos e professores (Ah, que tempo bom...). E esse jogo promete grandes emoções afinal, vai ser o encontro do Bonde sem freio com o Trem-Bala. Qual será o melhor meio de transporte do Rio de Janeiro? Se meu Mengão vencer, já será campeão. Se der Vasco, teremos ainda mais dois embates para decidir o campeão, e, como nos velhos tempos, a segunda-feira vai ser cheia de piadas e gozações...





A espera do Fla x Flu

sexta-feira, 22 de abril de 2011


Domingo é dia de semi-finais da Taça Rio e nada melhor que um clássico para agitar a galera. E quando é um Fla x Flu então, melhor ainda.
Ultimamente a rivalidade entre Flamengo e Fluminense não é a mesma de alguns anos atrás (Vasco e Botafogo têm feito mais partidas decisivas), mas esse clássico traz boas e más lembranças pra todos (aquele gol de barriga de 95 causou marcas profundas em minha personalidade...).
E o que esperar do embate de amanhã? Pergunta difícil...
De um lado temos um Fluminense inacreditável. É, acho que esse é um adjetivo perfeito pra descrever o que vem acontecendo com o time dentro e fora de campo. O último campeão brasileiro, que tem o melhor jogador da competição e o melhor técnico tinha tudo pra começar o ano às mil maravilhas certo? Errado! O jogador passou pelo departamento médico e o técnico simplesmente foi embora alegando falta de estrutura. Isso culminou numa campanha irregular no carioca e, principalmente na Libertadores, onde o time deixou de ganhar pontos decisivos em casa, o que o deixou em uma situação iminente de eliminação ainda na fase de grupos. E como miséria pouca é bobagem, a poucas horas do jogo que valeria a vida ou  a morte na competição continental, o time tem um jogador afastado por indisciplina. O que era ruim ficou ainda pior e não restava mais nada além de esperar o fim e torcer pras coisas melhorarem certo? Errado de novo! Pois não é que o Flu conseguiu a improvável classificação? Num jogo épico e sofrido (dentro e fora de campo) os tricolores passaram por mais uma e voltaram cheios de gás e de moral. O que dizer? Diante de todas as circunstâncias e adversidades só há uma certeza: esse time é capaz de qualquer coisa...

E o Mengão? Ah, o meu Mengão! Nessas horas eu queria ser como esses torcedores felizes e saltitantes que cantam o "Bonde do Mengão sem freio" sem medo de ser feliz! Mas, infelizmente, minha mente racional me faz acordar pra dura realidade. O Flamengo está invicto, já ganhou  a Taça Guanabara e está numa situação confortável na Copa do Brasil (apesar da coisinha ridícula que foi o jogo com o Horizonte, tem mais time pra se classificar, pelo menos é o que eu espero...). Mas não convence. Apesar dos números ainda não vi nenhuma grande atuação do clube, nada que me deixasse de boca aberta ou me empolgasse. Ronaldinho Gaúcho então, sinceramente, ainda não disse a que veio. E nem estou cobrando uma atuação digna de Barcelona não, o mínimo de poder de decisão que um jogador como ele deveria ter já tava de bom tamanho. Mas o time está ganhando, está avançando, o bonde ainda não parou apesar da marcha lenta. Tem chances de ganhar e ficar a um passo de ganhar os dois turnos. Vai ser uma festa! Todos vão comemorar, inclusive eu!

Flamengo

Bom, só nos resta esperar até domingo pra ver quem leva a melhor, o time de guerreiros ou o bonde. Tomara que o Mengão me surpreenda e queime a minha língua. Mas não estou falando de vitória pura e simplesmente, até porque isso ele já vem fazendo! Estou falando de uma atuação digna das expectativas e esperanças de todos os torcedores. Vamos esperar!

Mais um pra conta do "Zé"

quarta-feira, 20 de abril de 2011
Mourinho
E termina o segundo round da batalha Real X Barça. E dessa vez o jogo nos reservou grandes emoções. Até porque valeu um título, diferente do jogo de sábado, que era o menos importante dos quatro.
E o título foi para o Real Madrid. Num jogo literalmente equilibrado, onde Real dominou o primeiro tempo e Barça o segundo, a estrela de Cristiano Ronaldo brilhou num gol no segundo tempo da prorrogação.
Mas o que vale a pena destacar, é que essa vitória e esse título vem depois de uma semana recheada de comentários e, principalmente,críticas sobre a atuação dos merengues e o esquema adotado por José Mourinho. Foram comentaristas, técnicos, ex-jogadores, todo mundo querendo aproveitar o momento  e a exposição midiática pra dar aquela cornetadinha básica.
Eu sou fã do Mourinho desde a época do Chelsea e não entendi o que eles queriam que ele fizesse. Ir pra cima do Barça e tomar outra goleada? Arriscar num jogo que não ia fazer diferença nenhuma no campeonato?
O primeiro tempo do jogo de hoje mostrou que de retranqueiro ou covarde o Mourinho não tem nada. O Real conseguiu jogar ofensivamente e diminuir a posse de bola monstro que o Barça tem em todos os jogos.Mas como o Barça é um time incrível, no segundo tempo voltou com tudo, pressionando muito e em algumas jogadas parando apenas pelas mãos de Casillas. O Real só se defendia. No final, o empate acabou sendo justo.  O jogo foi pra prorrogação e o condicionamento físico do Real e Cristiano Ronaldo foram cruciais.
O que podemos concluir? O Barça pode ser considerado, com justiça, o melhor time do mundo. Mas isso não significa que ele nunca vai ser vencido. Mas o principal é: Temos que respeitar um técnico que já ganhou duas Champions (eliminando o Barça, diga-se de passagem...). Com toda a sua personalidade (que eu adoro) ele acima de tudo é um excelente estrategista. Ganhando ou não a vaga na Champions, dando ou não espetáculo nos próximos dois embates, como ele mesmo disse "O técnico é ele".  E aí? Dá pra dizer que o Real não está em boas mãos?

Sobre o fim de semana

domingo, 17 de abril de 2011
Bom, domingo chegando ao fim, a semana começando, só nos resta ficar torcendo para o feriadão de páscoa chegar logo. Mas também não podemos reclamar não é? Esse fim de semana foi recheado de atrações esportivas, um prato cheio para quem gosta de futebol, nacional e internacional. Teve definições nos estaduais, definição dos finalistas da Copa da Inglaterra com direito à derbi, e, é claro, o primeiro dos quatro embates entre Real Madrid e Barcelona.Muita coisa pr falar hein... Bom, como diria Jack, vamos por partes...
  • Estaduais - Definidos os semifinalistas do carioca, e, como aconteceu na Taça Guanabara, um dos quatro grandes ficou de fora da festa. Dessa vez foi o Botafogo (ué, mas não era o Joel Santana o problema do Fogão?...), que mesmo ganhando, perdeu  a vaga para o Olaria, que empatou com o Vasco em 2 a 2, com direito à pênalti duvidoso (preparem-se, essa é a primeira de muitas vezes que vou falar isso). O Vasco vai enfrentar o mesmo Olaria, que fez jogo duro em Macaé. Já o Flamengo pega o Fluminense, já que Ronaldinho Gaúcho disperdiçou a chance de ficar em primeiro do grupo batendo um pênalti (duvidoso, pra ser boazinha...) pra galera. Em São Paulo, enfim vai começar a emoção, a etapa de mata (isso mesmo, mata, já que é jogo único). E dou um doce pra quem adivinhar quais os quatro primeiros da fase de classificação... Mas eu achei muito legal a Portuguesa e a Ponte entre os oito. É sempre bom ver times de tradição na disputa, ainda mais na era dos times itnerantes.
  • Copa da Inglaterra - Parabéns ao Stoke pela conquista da vaga na final, mas o que interessava todo mundo mesmo era o Dérbi de Manchester, onde United e City disputavam a outra vaga. E deu Manchester City, num bom jogo, que esquentou até mesmo depois do apito final, com a encrenca entre Balotelli (dãaaa) e Rio Ferdinad. Será que os milhões investidos finalmente vão render um título?
  • Barcelona e Real Madrid - Pois o primeiro dos grandes embates foi, digamos, sei lá... A expectativa criada foi tanta que mesmo o jogo não sendo ruim, e não foi , deixou um gostinho de "quero mais". Mas esse 1 a 1 mostrou que o Mourinho não vai dar mole, e que aquele baile do jogo no Camp Nou não vai acontecer tão fácil assim. Destaque para a burrice do pênalti do Albiol e para o pênalti duvidoso (olha ele aí de novo!) pro Real.
Ufa! Que maratona hein! Fim de semana proveitoso pros fanáticos por bola. Que venha o próximo!

Um é pouco, dois é bom, três é demais, quatro é sensacional!

quinta-feira, 14 de abril de 2011
Como é bom gostar de futebol!
Para os fanáticos como eu, o futebol internacional irá nos brindar com o um incrível presente: o clássico espanhol Real Madrid X Barcelona. Mas não será apenas um clássico, que já seria demais. Teremos que nos preparar para uma maratona de quatro (isso mesmo), quatro embates entre duas das melhores equipes do futebol mundial atual. O primeiro é o returno do campeonato espanhol e irá acontecer já nesse sábado, onde os merengues tentam devolver o indigesto placar de 5 a 0 imposto pela equipe catalã. Dia 20 tem a decisão da Copa do Rei, em Valência. Logo depois vem os grandes embates pelas semi-finais da UCL, dias 27 de abril e 3 de maio.
O clássico entre essas equipes envolve coisas bem mais profundas que o futebol. O elemento político é muito forte, onde temos o time da capital, representando a elite e o poder contra o time representante do ideal de liberdade e autonomia da Catalunha. Toda essa carga histórica já seria suficiente para tornar o cotejo eletrizante
Mas ainda temos mais elementos que tornam essa maratona de clássicos algo de parar o planeta. Temos o melhor jogador do mundo Messi versus Cristiano Ronaldo. Temos um dos melhores técnicos do mundo, Mourinho, que sabe o que é ganhar uma Champions, contra Guardiola, jovem talentoso que comanda O time a ser batido.
Enfim, podemos sentar e nos deliciar com este incrível clássico, onde não há favoritos e quem ganha somos nós, admiradores do futebol.

Cultivando os sonhos.

terça-feira, 12 de abril de 2011
E a novela da vez é a situação de Paulo Henrique Ganso.  Nos últimos dias, a pergunta que não quer calar é: pra onde vai Ganso? Europa? Corinthians?
Bom, do jeito que as coisas andam, o próximo time de Ganso é o que menos importa, pois o que realmente está dando o que falar é a forma com que as negociações estão sendo feitas. Não é a primeira e nem será a última vez em que vemos um jogador forçando  a barra pra sair, mas esse disse me disse, e as informações desencontrdas acabam gerando reações negativas e mal estar.
Mas então, até que ponto um clube tem o direito de menter um jogador? E até onde um jogador deve bater pé para sair?
Eu acho que o Ganso tem todo o direito de querer jogar no exterior, afinal ele é um ótimo jogador e tem muito potencial para figurar entre grandes estrelas no cenário do futebol. Mas será mesmo necessário todo esse burburinho? Com sua competência, é só uma questão de tempo para ele se transferir para um grande clube. Mas se sair dessa forma, vai acabar levndo junto com seu futebol, uma marca que pode ser prejudicial. Se ele for para o Timão então...
O sonho de jogar na Europa é quase um mantra entre os jogadores que surgem, mas paciência e prudência são virtudes necessárias. Assim, esse sonho pode virar realidade da melhor forma possível, sem que seja preciso acordar antes da hora.

Quem é o comandante do Bonde?

domingo, 10 de abril de 2011
Pois é, estamos chegando às semi-finais da Taça Rio e o meu Mengão continua com tudo, sem derrotas, rumo ao título carioca.
Mas também, temos nesse time o grande Ronaldinho Gaúcho, craque que já foi eleito o melhor do mundo, sonho de consumo de vários times, como pudemos perceber no "leilão" que antecedeu o anúncio da sua contratação. É claro que o grande R10 iria desequilibrar, certo? Mais ou menos...
Já falei e vou repetir: ainda não engoli o Ronaldinho. Pra não me chamarem de corneteira, vou dar um desconto: algumas de suas atuações fizeram ele passar pela minha garganta. Mas ele ainda está lá, paradinho no meu esôfago, ainda não desceu. E fica mais difícil ainda quando tentam enfiá-lo pela minha goela abaixo, como alguns insistem em fazer (me irrita profundamente aquelas super câmeras lentas mostrando as três pedaladas que ele  deu na bola em um lance que não dá em nada...).
Portanto, pra mim, pelo menos por enquanto, quem dirige o bonde sem freio (que às vezes parece estar sem combustível também) atende por outro nome: Thiago Neves. Ele chegou de mansinho, meio que à sombra de R10, trazendo uma certa desconfiança (aquele episódio do créu rendeu...) e, aos poucos, foi conquistando o seu espaço, fazendo seus gols e sendo decisivo para essa campanha. Conquistou a torcida e, pra mim, está sendo o melhor investimento do Flamengo da temporada.
Pode ser que Ronaldinho finalmente me surpreenda e chegue ao meu estômago. Mas de qualquer forma, enquanto Thiago Neves estiver comandando o Bonde desse jeito, tenho certeza esse título vem e no final das contas, não vou precisar me preocupar com indigestão...

Produtos de importação.

sexta-feira, 8 de abril de 2011
Acompanhando as especulações sobre a possível vinda de Seedorf para o Corinthians, fico pensando: as coisas por aqui estão mudando mesmo.
Há alguns anos atrás esse tipo de assunto não seria sequer cogitado por aqui, a não ser em rodinhas de piadas, mas, ultimamente vemos o mercado brasileiro repatriando jogadores, além de jogadores estrangeiros brilhando no Brasileirão.
Isso mostra que o futebol nacional tem muito potencial para crescer. Só não cresce mais devido a falta de profissionalismo, vontade política e organização da cartolagem em geral, mas isso dá assunto para algumas centenas de posts...
Voltando ao assunto, muitos dizem que esses jogadores voltam ao Brasil em fim de carreira, e que esses hermanos estão aqui porque não encontram mercado melhor na Europa. Pode até ser (eu particularmente ainda não engoli o Ronaldinho Gaúcho), mas de qualquer forma, isso traz benefícios para o futebol nacional, aumentando o público dos estádios, gerando ganhos em marketing para os clubes e chamando a atenção da imprensa internacional para o Brasil. As  notas sobre a conquista da Taça Guanabara lá fora mostram isso.
Enfim, eu acho legal toda essa movimentação por aqui. Será que depois de tanto tempo como exportador de matéria prima começaremos a fazer o inverso? Tomara que sim!


E viva a democracia!

quarta-feira, 6 de abril de 2011
Acho que não existe um torneio tão democrático quanto a Copa do Brasil. Através dela podemos conhecer times e lugares que talvez passaríamos a nossa existência sem nem saber que existiam.
E, na grande maioria das vezes, essa é a única chance de evidência para esses clubes, que passam o resto do ano esquecidos em suas cidades, em regiões em que o futebol é movido pura e simplesmente por amor e nada mais.
Muita gente desdenha a Copa do Brasil exatamente por isso, acha perda de tempo seu "grande" time participar de jogos com equipes tão pouco expressivas (Confesso que eu também pensava assim até o Santo André se expressar pra mim da pior forma possível).
Mas se fosse isso mesmo, era para os jogos serem fáceis certo? Errado! Acho que quase todo torcedor de time grande tem alguma história indigesta pra contar sobre essa competição...
E hoje não foi diferente, Vasco e São Paulo penaram pra garantir a passagem para a próxima fase, com jogos duríssimos com direito à expulsões e pênaltis generosos.
Por essas e outras que eu acho que a Copa do Brasil merece ser olhada com carinho e respeito, pois ela serve não somente pra dar um passe pra Libertadores, mas que também nos dá a oportunidade de conhecer e se surpreender com o que há nesse país imenso...
E ainda bem que o Vasco conseguiu, senão eu iria aturar uma leve cabeça inchada pelo resto da noite...

É por isso que eu amo futebol !

terça-feira, 5 de abril de 2011
Hoje foi um dia incrível para quem gosta de futebol!
Digo isso porque hoje ocorreram os dois primeiros embates das quartas de final do torneio de clubes mais famoso do mundo, a Liga dos Campeões da Europa (UEFA Champions League). Jogaram Real Madrid e Tottenham na Espanha e Inter de Milão e Schalke 04 em Milão.
Todos esperavam bons jogos, mas de certa forma Real e Inter eram considerados favoritos, pois possuem times superiores.
Mas, foi exatamente aí que aconteceu a grande magia do futebol, o que faz com esse esporte seja tão diferente dos outros, tão apaixonante!
Infelizmente para mim, que sou fã dos Spurs, o Real mostrou toda sua força, mostrando que faz jus a seu favoritismo. O placar de 4 a 0 praticamente tirou qualquer pretensão do time de Londres. Até aí nada de mais, a escrita sendo cumprida.
Foi então que as coisas mudadram completamente! E não é que a Inter, atual campeã, simplesmente sucumbiu ao time alemão? Num jogo incrível, com direito à golaço relâmpago, empates e viradas, o Schalke 04 ganhou de 5 a 2 em pleno San Siro! Como assim? A atual campeã tomando uma goleada?
Acho que nem o mais otimista dos torcedores alemães apostaria num resultado assim!
Por essas coisas que eu amo futebol ! Ele nunca nos decepciona com lugares-comuns e obviedades, sempre há um espaço para o inesperado, para o espanto. Sempre há dias assim, que serão lembrados e comentados por muito tempo!
E, pensando bem, esse esporte é o esporte perfeito para nós, mulheres. Afinal de contas somos exatamente assim: surpreendentes, emocionantes, indecifráveis. Engraçado é que os homens que gostam tanto de futebol não conseguem nos entender...
Bom, amanhã tem mais Champions, vamos ver que emoções estarão reservadas para nós!
Bjs.


E começam os trabalhos!

segunda-feira, 4 de abril de 2011
Bom, primeiro post é uma coisa estranha, a gente fica meio sem saber direito o que dizer, principalmente quando a idéia de fazer um blog aparece assim, de sopetão.
E por que fazer um blog?
Porque eu amo futebol, esporte que acompanho desde os meus doze anos de idade. Acompanho jogos do meu time e outros também. Me meto nas conversas do meu marido e seus amigos, dou palpites (às vezes bem melhores que os deles)  etc.
Mas, sou uma minoria entre minhas amigas e acaba ficando estranho querer falar do golaço da última rodada no meio de um papo sobre o capítulo da novela ou sobre a nova colação incrível daquela marca de sapatos...
Por isso resolvi me aventurar no mundo digital, onde tenho certeza que vou encontrar alguém para compartilhar e discutir minhas idéias.
Também quero fazer um serviço de utilidade pública, ajudando namoradas, noivas, esposas e afins que queiram fazer aquela média...
Espero que o público masculino também participe, até mesmo para descobrirem um pouco sobre o olhar feminino nesse mundo da bola...
Enfim crio um espaço democrático, despretencioso e descontraído onde trocaremos idéias, discutiremos e faremos amigos! Então , participem, comentem, façam sugestões!
Apita o juiz, começa o jogo...