E viva a democracia!

quarta-feira, 6 de abril de 2011
Acho que não existe um torneio tão democrático quanto a Copa do Brasil. Através dela podemos conhecer times e lugares que talvez passaríamos a nossa existência sem nem saber que existiam.
E, na grande maioria das vezes, essa é a única chance de evidência para esses clubes, que passam o resto do ano esquecidos em suas cidades, em regiões em que o futebol é movido pura e simplesmente por amor e nada mais.
Muita gente desdenha a Copa do Brasil exatamente por isso, acha perda de tempo seu "grande" time participar de jogos com equipes tão pouco expressivas (Confesso que eu também pensava assim até o Santo André se expressar pra mim da pior forma possível).
Mas se fosse isso mesmo, era para os jogos serem fáceis certo? Errado! Acho que quase todo torcedor de time grande tem alguma história indigesta pra contar sobre essa competição...
E hoje não foi diferente, Vasco e São Paulo penaram pra garantir a passagem para a próxima fase, com jogos duríssimos com direito à expulsões e pênaltis generosos.
Por essas e outras que eu acho que a Copa do Brasil merece ser olhada com carinho e respeito, pois ela serve não somente pra dar um passe pra Libertadores, mas que também nos dá a oportunidade de conhecer e se surpreender com o que há nesse país imenso...
E ainda bem que o Vasco conseguiu, senão eu iria aturar uma leve cabeça inchada pelo resto da noite...

3 comentários:

  1. Rogério Nascente disse...:

    Oi Melina, belo texto! Meu time é o Pelotas, que já andou figurando na Copa do Brasil. Em PoA sou Grêmio, que já chegou a muitas finais e levou quatro títulos! Valeu!

  1. Rafael disse...:

    Sim, esse é o grande barato da Copa do Brasil. É a oportunidade de muitos dos clubes pequenos e desconhecidos, terem o seu momento de destaque. Inclusive todo ano há surpresas, e estreias.
    Eu, por exemplo, estou feliz que o Brusque, time aqui da minha cidade (sim, Brusque, SC, por supuesto), voltou a disputar a Copa do Brasil depois de dezoito anos, embora eliminado já na primeira fase.

    E a Copa do Brasil tem suas histórias e peripécias. Lembro de, em um mesmo ano, o América-MG ter caído pra segundona do mineiro e estar disputando a Copa do Brasil. Esse ano, mais uma façanha. O Santa Cruz, que teve que buscar vaga na Série D do Campeonato Brasileiro desse ano pelo pernambucano, também disputou a Copa do Brasil de 2011. Como se não bastasse, o próprio Santo André, outrora campeão da referida competição e disputante de Libertadores, novamente disputou a Copa do Brasil, com retrospecto de dois descensos seguidos, e pior campanha no Paulistão desse ano, com 2 vitórias, 9 empates e 8 derrotas, e o pior ataque. Campanha muito díspare da do ano passado, esta que lhe garantiu a vaga na competição nacional deste ano.

    Sem falar nos surpreendentes campeões: Criciúma, Juventude, Paulista, Santo André e, me arriscaria colocar, Sport.

  1. Rafael disse...:

    Só corrigindo: o time que, no mesmo ano, caiu para a segunda divisão do Campeonato Mineiro e disputou a Copa do Brasil foi o Ipatinga, e não o América-MG, como supracitado.

Postar um comentário